Curso de Graduação em
Cooperativismo

Mercado de Trabalho

Os futuros profissionais serão, conforme escolha, diretores-técnicos, superintendentes e supervisores de cooperativas, associações e organizações da sociedade civil, de órgãos pertencentes ou de apoio ao sistema cooperativista, assessores, consultores, formadores, educadores, facilitadores de políticas públicas, pesquisadores.

 Especificamente, o Bacharel em Cooperativismo deverá ser capaz de:

• Realizar diagnósticos participativos da escala de relação do coletivo com o mundo, das cooperativas ou das demais organizações sociais.

• Aconselhar e assistir as diretorias na determinação e no alcance de objetivos, políticas, e outros controles básicos requeridos para o efetivo desenvolvimento da cooperativa ou das organizações sociais.

• Manter um estudo permanente sobre o desenvolvimento social, econômico, político, industrial e tecnológico e suas tendências.

• Fornecer à diretoria e/ao coletivo previsões e planos necessários para assegurar que todas as fases das operações sejam planejadas e equipadas adequadamente, visando a atender às necessidades dos associados e da comunidade e garantir todas as potencialidades de longo prazo dos empreendimentos.

• Analisar e gerir objetivos operacionais, organizacionais e financeiros.

• Interpretar e administrar políticas estabelecidas pela diretoria e/ou coletividade e assegurar sua interpretação uniforme.

• Supervisionar as equipes de trabalho no desempenho de suas atribuições e na maneira pela qual elas procuram atingir seus objetivos.

• Manter os diretores e/ou a coletividade regularmente informados do progresso e dos resultados das operações, em conformidade com os objetivos estabelecidos, dos programas, dos orçamentos e de todos os fatores internos e externos que os influenciam.

• Assegurar que a estrutura da organização, em todos os níveis, seja a mais eficiente para os tipos de operações desenvolvidas; formular planos para mudanças na estrutura da organização exigidas para o ajustamento dos objetivos de médio e longo prazos.

• Assegurar que sejam adequadamente salvaguardados todos os capitais, recursos físicos e outras propriedades da cooperativa.

• Manter os associados adequadamente informados das relações e/ou negócios da cooperativa ou organização, desenvolver a comunicação, fomentar e instrumentalizar a participação e promover o relacionamento permanente entre os associados e a diretoria e entre os cooperados e a coletividade.

• Fomentar e qualificar para a autogestão a participação, o trabalho em grupo e o controle democrático destas organizações.

• Assessorar e capacitar para a elaboração de projetos e programas de desenvolvimento organizacional.

• Realizar e orientar o planejamento estratégico bem como a avaliação da organização e de suas políticas.

• Organizar a participação dos membros, dirigentes e demais agentes interessados nos processos participativos de diagnóstico, planejamento e avaliação das organizações e suas políticas.

• Manter contatos apropriados e desenvolver as articulações organizacionais necessárias com órgãos governamentais, organizações da indústria, sindicatos e outras organizações sociais parceiras e/ou que influenciam no alcance dos objetivos da cooperativa e das organizações.

• Mobilizar os associados para participar das assembleias, discutir as operações e a direção da cooperativa e expressar suas necessidades de mudanças.

• Promover os princípios e práticas cooperativistas e solidárias entre os membros, o conselho de administração e os empregados, explicando seus papéis e responsabilidades.

• Assessorar no processo de constituição e desenvolvimento das cooperativas, associações e demais organizações da sociedade civil.

• Colaborar em campanhas destinadas à população em geral, promovendo os valores e princípios próprios do cooperativismo e da Economia Solidária.

SAIBA MAIS SOBRE A UFV

Equipe de Desenvolvimento Web/UFV - 2013 - Mantido com Wordpress